O técnico da Seleção Brasileira de Futebol Feminino, Oswaldo Alvarez esteve em Manaus na última semana para uma série de compromissos com os clubes Iranduba e 3B Sport. Durante os dias em que visitou a capital amazonense, Vadão – acompanhado do coordenador Marco Aurélio Cunha e seu auxiliar, Vagner Santos -, aproveitou para conhecer as instalações dos clubes, trocar experiências, além de acompanhar jogos válidos pelo Brasileiro feminino.

Na manhã da última quarta-feira (09), o treinador conheceu o Iranduba, assistiu ao treino recreativo e conversou com as atletas e comissão técnica, no Estádio Carlos Zamith. Na ocasião, Vadão e Vaguinho reencontraram, Adilson Galdino, treinador da equipe e amigo de longa data. Do atual elenco do Iranduba, a atacante Giovana e a capitã Djenifer também são rostos conhecidos. Giovana estava na campanha da Copa América em 2014 e Djenifer, na Copa CFA, da China, no início deste ano. À noite, acompanhou a partida do 3B contra o Lusaca-BA, válida pela terceira rodada da primeira fase do Campeonato Brasileiro Feminino A-2.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A agenda seguiu na quinta-feira. Na parte da manhã, os representantes da seleção feminina estiveram no Centro de Treinamento do 3B. Lá, o treinador reencontrou Pedro Perez, preparador físico que fez parte de sua comissão no Mogi Mirim Esporte Clube.  À noite, na Arena Amazônia, assistiram à partida entre Iranduba e Ferroviária-SP, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro Feminino A-1.

Após cumprir todos os compromissos Vadão analisou a situação do futebol feminino na Amazônia e ressaltou o trabalho feito pelos clubes locais. “Foi um período muito bom. Fomos aos treinos dos clubes da cidade, que dão uma atenção especial ao futebol feminino, conseguimos perceber a seriedade do trabalho que eles realizam e o motivo para as equipes estarem em evidência atualmente. Foi importante também ver que os dois times jogaram na Arena da Amazônia, o que é um grande avanço. Agora temos que continuar com esse projeto de visitar as equipes para termos um entendimento total da realidade do nosso futebol – finalizou o comandante”.